Faker, a lenda sobre a realidade

SKT segurando a taça do MSI.

O MSI

Faker, o menino de ouro da SKT, levou mais uma vez seu time à vitória dentro do Summoner’s Rift, vencendo a campeã europeia, G2, por 3 a 1 em uma final que, felizmente, não foi unilateral como todos esperavam. O time de Perkz e Zven conseguiu impulsionar a torcida com bons jogos, chegando a deixar a equipe coreana para trás algumas vezes. Apesar de não ter segurado o resultado, certamente deu um show inesperado para a maior parte dos analistas e torcedores (inclusive para mim).

O nosso mundialito, o MSI, foi novamente uma demonstração da superioridade coreana sobre outras regiões. Mas, além disso, também serviu para mostrar o abismo entre a SKT e o resto do mundo. A soberania da equipe comandada por Kim “kkOma” Jeong-gyun e Jung “RapidStar” Min-sung é inquestionável.

O time campeão de 3 mundiais conseguiu, mais uma vez, se reinventar e, como se já não fosse difícil alcançá-los antes, elevar ainda mais o seu nível. Essa é sem dúvida a melhor de SKT de todos os tempos, como nossos casters tanto repetiram durante as transmissões.

Apesar das mudanças recentes com a entrada de Huni e Peanut, a SKT tem um jogo fluido e preciso, onde todos os jogadores tem espaço para brilhar em seu devido momento. Hoje a SKT é um time sem pontos fracos. No entanto, dentre tantas estrelas, tem uma em especial que precisa tomar o seu devido lugar. E, quem leu o título do texto, sabe que estou falando do Faker.

Ele é, sem dúvida, uma lenda vida. O tricampeão mundial apareceu pela primeira vez aos olhos do mundo jogando pela SKT no World Championship da Season 3. Quem teve a oportunidade de acompanhar aquelas partidas pôde perceber uma clara discrepância entre Faker e qualquer outro mid laner, ou mesmo qualquer outro jogador que o enfrentasse. Sob os holofotes azuis e vermelhos que davam cor aos estádios, Faker nascia como uma lenda.

Hoje, no entanto, 3 anos depois da conquista do seu primeiro mundial, Faker ainda é apontado como melhor jogador do mundo. E com motivo. Ele foi um dos primeiros jogadores da SKT, por isso carrega todo o histórico de vitórias da equipe nas costas, somando troféus e medalhas a cada novo campeonato que passa. Todavia, não é de hoje que o mid laner mais famoso do mundo não é mais o melhor jogador de League of Legends.

Faker > Nutella

Se nós fizermos uma análise criteriosa, sem deixar nossos gostos influenciarem os fatos, é fácil perceber como o Faker não é o melhor do mundo. Assim como a SKT também não foi superior nesses últimos 4 anos, desde que ganhou seu primeiro mundial.

A equipe de Faker não foi nem sequer capaz de classificar para o World Championship da Season 4, onde a Samsung White brilhou e foi coroada a melhor equipe do mundo. No entanto, ainda naquele mundial, apesar da vitória de Pawn sobre o resto do mundo, a torcida não o enxergava como o melhor. E respondeu em coro ao ser questionada pelos comentaristas. O nome que eles gritavam era “Faker”.

Faker
Faker

O jogador demonstrou no ano anterior haver um abismo entre ele e o resto dos jogadores, então, se havia algum fiasco na SKT, a culpa deveria do resto do time (quaisquer semelhanças com as suas rankeds são mera coincidência). Ao menos isso foi o que o imaginário popular ocidental usou para rechaçar a hipótese de Faker ter caído de rendimento na Season 4.

Entretanto, no ano seguinte a SKT se classificou novamente para o mundial, e então nós tivemos o privilégio de presenciar Marin em um palco internacional. Com belíssimas atuações do top laner, a SKT levantou a taça mais uma vez, e nessa hora, indubitavelmente, Faker não era o melhor jogador do mundo.

Além do MVP do campeonato ter sido entregue a Marin, Faker várias vezes foi substituído por Easyhoon, não só no mundial, como também em outros campeonatos durante o ano. E, apesar de haver uma diferença estratégica, o critério para decidir a titularidade nas partidas era o rendimento dos jogadores, como foi afirmado pelo próprio Easyhoon em entrevista.

Marin
Marin, ex jogador da SKT

No entanto, a cada transmissão feita, cada debate entre casters e analistas, a falsa verdade era sempre repetida como um mantra sagrado. Não importava, apesar de Marin ser o MVP do mundial, a glória seria sempre dada ao menino de ouro. Faker não era o melhor, aquele mundial provou que Marin estava um degrau acima dos outros. Mas o brilho do top laner foi, ainda que pouco, ofuscado pela lenda de Faker.

Um vitória dolorosa

Com a chegada da Season 6 a SKT se classificou para o mundial com uma campanha duvidosa na LCK, e não era a favorita para o título daquele ano. No entanto, o comando estratégico de kkOma se mostrou impecável, e a SKT evoluiu naquele mundial para se tornar merecedora da taça. Mas não foi fácil, a equipe coreana amargou a virada da ROX na semifinal, deixando a MD5 por um fio.

A SKT demonstrou experiência e calma para virar a série e encerrar com vitória, mas a ROX provou que a sua superioridade poderia ser questionada. A final foi também um show, mas a SKT já havia demonstrado que se perdesse, seria para si mesma.

Ao fim desse ano, Faker poderia ser considerado novamente o melhor do mundo. No entanto, era visível que a diferença não era mais tão grande quanto fora um dia. Crown, o mid laner da Samsung que atuou no Brasil pela Kabum Black, mostrou um nível de jogo que poucos seriam capazes de acompanhar e respondeu a altura de Faker.

O menino sorridente

Hoje, apesar da superioridade da SKT ser inquestionável, o mid laner não é mais a alma desse time. Peanut mostrou com seu Lee Sin que é, sem dúvida nenhuma, o melhor jogador do mundo no momento. Com altos e baixos de todas as rotas, ele foi o único jogador que se manteve ileso. Excluso as duas derrotas na fase de grupos onde a SKT como um todo pareceu estar dormindo, o Jungler deu um show a parte.

Peanut sorrindo
Peanut sorrindo em vários momentos de sua carreira

As aparições pontuais de Peanut garantiram para a SKT um jogo seguro. Com mecânicas apuradas, manteve seu Lee Sin invicto após um campeonato internacional de alto nível como o MSI. E, mesmo quando sua champion pool foi, ao que parecia, completamente banida, ele sacou um Olaf e fez o seu trabalho de maneira impecável. Entre os melhores do mundo, o menino sorridente mostrou um nível de jogo inigualável e deixou Faker para trás.

Nem Faker, nem Peanut

É claro, com isso não tenho nenhuma intenção de diminuir os méritos do Faker. Ele é, sem dúvidas, um jogador excepcional e sua importância para o esporte é inquestionável. No tricampeonato, apesar de não ter sido MVP em todas as participações, mostrou que estava em altíssimo nível todas as vezes, e mais, ele é o melhor mid laner do mundo no momento, assim como vem sendo por muito tempo.

No entanto, melhor mid laner não significa melhor jogador. Provavelmente, se alguém merece os méritos das vitórias que Faker carrega, esse alguém é o kkOma. Ao que podemos perceber, o técnico vem formando jogadores extraordinários, onde sempre podemos apontar um ou outro como “O melhor do mundo”. Entre Faker, Marin e Peanut, cada um foi excepcional ao seu modo, e o último nós ainda vamos ter tempo para observar seu desenvolvimento. O importante é saber que, hoje, Faker não carrega esta faixa.

kkOma
kkOma ao centro cercado pelos seus jogadores.

É imprescindível afirmar isso porque a super valorização da imagem do mid laner hoje, da a Faker o status de uma entidade a parte. O jogador sentado ao trono, o jogador colocando a taça, o jogador que carregou a SKT em suas vitórias. A lenda do Faker preenche o imaginário popular como Hércules preenche a mitologia, a todo momento sendo fomentada pela mídia, pelos casters e por nós mesmos, em debates casuais.

Quando fora de casa…

O grande problema é que, esse brilhantismo ofusca outros grandes talentos que deixam de ser reconhecidos. Tudo o que o Faker conquistou foi pela SKT, e junto com ele o Bengi também conquistou antes de sair. Os dois tricampeões mundiais. Hoje, no entanto, o ex jungler da SKT vive um momento de tensão. Foi expulso da Vici Gaming, equipe atual de Easyhoon, após o rebaixamento da mesma. A alegação? Bengi era o jogador com pior rendimento dentro da equipe.

Outro exemplo de jogador que saiu do topo na SKT para amargar derrotas foi o Piglet. O ADC campeão pela equipe coreana foi transferido para a LCS NA, onde joga desde então pela Team Liquid. E, se formos atrás dos jogadores que tanto brilharam pela SKT, muitos estão tendo dificuldades de manter um nível de jogo aceitável em outros times.

Um outro herói e uma grande dúvida.

Isso nos ressalta duas coisas. A primeira é que provavelmente devemos bater mais palmas ao kkOma do que ao Faker. E a segunda é o lançamento da dúvida: “Será que o Faker é isso tudo mesmo, ou ele ‘apenas está na SKT'”?

Faker
Faker e kkOma

Hoje a SKT é um time completo, qualquer jogador pode assumir o papel de carregador e colocar a responsabilidade das partidas nas costas, então não podemos, nesse momento, colocar o Faker acima do Bang, do Wolf, do Peanut ou do Huni. Cada um tem seus méritos e deméritos, o importante é saber reconhecê-los.

Portanto, quando formos falar de SKT, vamos lembrar, eles são o melhor time, individualmente cada jogador é essencial para que a equipe funcione, não se deixe levar pela opinião popular. Seja crítico. O Faker é bom, mas as vezes quem carrega é o Bang.

E fim!

Bom, Invocador, esse foi o texto. Me diga o que você achou, deixa aí nos comentários se você acredita que existe mesmo um Over Hype no Faker ou se ele é tudo isso que dizem, vamos conversar!

Um abraço!

Heye

Faker Feliz

Guilheme “Heye” Thompson é coach há mais de 2 anos e já trabalhou em equipes de todos os níveis. Depois de dar uma pausa na carreira, criou o Escola de Invocadores, onde administra e cria conteúdo para jogadores que queiram melhorar no Summuner’s Rift.

2 thoughts on “Faker, a lenda sobre a realidade

  1. seu texto é legal ai fui ver a skt vs a kt hoje e eles ganharam dois jogos pq o faker conseguiu manter a calma e puxar boas jogadas.
    O kra treina tanto que ate seus companheiros ficam impressionados então não seu texto pinca mas nao é completament e a realidade.
    O maior problema é pensar que faker é bom pq tem talento o kra treina muito isso sim

Comments are closed.