Análise KABUM X CNB Jogo 2 (CBLOL2018 – 2ºETAPA)

Kabum X CNB Jogo 2

Introdução

Eai pessoal, quem fala é o Zero, sou analista do Escola de Invocadores e hoje iremos analisar o jogo 2 na melhor de 3 entre Kabum e CNB, onde a Kabum saiu vencedora por 2×0 mostrando um ótimo macro e mecânicas individuais ótimas.

Mais especificamente nesse segundo jogo nós podemos ver alguns erros do nível 1 da CNB, que forneceram à Kabum as armas necessárias para snowballar a partida e ganhar o jogo muito rápido (aos 24 minutos). E, também podemos perceber como um time de topo de tabela abusa de pequenos erros adversários para criar ações que reverberam por toda a partida.

Draft

Picks exatamente na ordem que foram feitos.

Vamos passar brevemente pelos picks e bans para termos algumas noções das partes fortes e fracas de cada time!

É importante notar que muito do jogado será decidido na lane phase da rota do meio, pois Yasuo contra Irelia é uma matchup que depende da skills dos jogadores. Mas, é levemente favorável para o Yasuo e, principalmente, é uma matchup de snowball.

Uma matchup de snowball é aquela que quem conseguir alguma vantagem, por menor que seja, consegue disparar fortemente na frente do adversário. E, é exatamente isso que acontece aqui, com qualquer pequena vantagem a Irelia pode stompar o Yasuo, assim como o mesmo serve para o ele.

Então, já sabemos qual vai ser o foco do caçador da CNB e o da Kabum também. Porém, na selva, a matchup é extremamente favorável para a Taliyah, que possui mais dano e mais mobilidade. Ou seja, já no draft a CNB está um passo a frente da Kabum.

E, o terceiro ponto mais importante são os suportes dos dois times, pois qualquer gank mid de qualquer um dos dois pode criar uma vantagem irreversível, que pode snowballar o jogo. Entretanto, nesse ponto a CNB também está com vantagem, pois sua botlane antes da primeira volta a base empurra muito o bot da Kabum. Sendo assim, eles terão mais oportunidades de influenciar o resto do mapa!

Early Game

Nível 1

O primeiro grande erro da CNB no nível 1 foi uma movimentação individual feito pelo Fiddle do Baiano, que tenta contestar a visão do rio contra o Velkoz do Titan.  Essa é uma ação errada, porque ele não pode competir com o dano do Titan no nível 1.

Assim ele leva 2 skills em cerca de 1:00 e é forçado a ir para base. Então, com esse erro, o Titan vai para a lane e a CNB perde TODA  a pressão inicial que eles possuíam. Assim, a lane fica totalmente para a Kabum, tanto em kill pressure¹ como em pressão de wave.

Tudo isso causado por 1 simples erro no nível 1 de apenas 1 jogador. Mais tarde veremos o impacto que isso terá para a partida.

O segundo grande erro da CNB é o invade da Taliyah do Turtle, onde ele, junto com seu toplaner, tenta roubar o vermelho da Sejuani do Ranger.

Na teoria, esse invade seria extremamente positivo para a CNB, se desse certo, pois aumentaria ainda mais a vantagem que a Taliyah já possui nessa matchup. Então, ela teria liberdade para fazer o que quisesse no mapa, principalmente snowballar o meio.

Entretanto, a Kabum decidiu comprar a briga confiando no smite do Ranger, que, com sucesso, conseguiu defender e assegurar seu buff vermelho. Então, com isso, ficou na frente da Taliyah desde o nível 1.

Ou seja, a vantagem natural que a Taliyah tinha em cima da Sejuani, acabava de ser totalmente perdida no nível 1. Agora, a Sejuani teria uma vida muito mais fácil contra a Taliyah do Turtle pois tinha “tempo” na frente.

Podemos perceber que em 2 “rotas” onde a CNB teria extrema/boa vantagem, eles perderam totalmente e, no caso da rota de baixo, até começaram a tomar pressão, por culpa de erros de nível 1. Então, isso serve para nos mostrar a importância desse inicio de partida pro jogo competitivo no geral.

Aqui está o vídeo dos 2 lances, eles começam nos 0:30 e vão até 1:50.

Os Reis caem do trono!

O primeiro grande lance que derruba os Reis acontece no meio aos 3:34. A Taliyah do Turtle, que estava 1 nivel atrás da Sejuani (Por causa daquele nível 1, lembra?), acaba encontrando a Sejuani no rio e é fechada pelo Yasuo do Dynquedo que naquele momento tinha a pressão no meio.

Ele acaba dando o ouro do first blood para a Sejuani e o Dynquedo fica apenas com a assistência, mas lembram do que eu disse sobre uma matchup de snowball?

A pequena vantagem que o Dynquedo consegue com essa assistência é fundamental para o snowball da rota do meio e da sua equipe. Somada à vantagem que agora o Ranger tem sobre o Turtle, pois além de estar 1 nível da frente possui muito mais gold, a Kabum se põe muito à frente.

Então, aqui vemos a CNB perder praticamente toda sua pressão do mapa, pois perdeu totalmente sua vantagem na selva. O mid adversário está em uma situação muito mais confortável que seu próprio mid, já que agora os ganks da Talyah são facilmente punidos pela Sejuani. E, se tornam muito arriscados, pois em qualquer counter gank a Sejuani ganhará.

No vídeo a seguir podemos ver a jogada no meio.

Para selar ainda mais o caixão do early game, o Fiddlesticks do Baiano é completamente burstado na rota de baixo, pois estavam tomando uma pressão absurda. Podemos perceber até a vantagem no farm. Enquanto o Titan possuía 85 de CS o Brucer possuia 56, o que é uma vantagem de ouro absurda!

Aos 9:15 ele é engajado em baixo de sua Torre Tier 1 e é eliminado mesmo com o uso do cronometro. Isso só completa o snowball imenso que a Kabum conseguiu fazer nessa botlane a partir do erro do Baiano no nível 1.

Agora, nós temos uma Kabum com snowball na selva, um ponto super importante para o Macro da CNB. Um snowball na rota de baixo, outro ponto de pressão importantíssimo para a segurança do meio. E, com a pequena vantagem dada para o Yasuo, que é o suficiente para o mesmo conseguir uma boa disparidade de farm em cima da Irelia, pressionando-a constantemente.

Podemos ver nesse vídeo o lance:

O último prego no caixão dos Reis!

Após algumas jogadas agressivas da Kabum, onde a CNB não pode obter respostas por conta do snowball nos níveis iniciais, a Kabum conseguiu levar 5 torres da CNB e abrir uma vantagem de ouro de 8K aos 20:00 de jogo, o que por si só já é um baita selo no caixão dos Reis.

Mas, o ponto final foi o Barão rushado pela Kabum exatamente aos 20 minutos de jogo. Já que não havia nenhuma pressão da CNB, eles não tinham a visão da própria selva, nem do rio do Barão, a Kabum consegue fazer o objetivo sem contestação nenhuma por parte dos blumers. E, assim, aplicá-lo em cima da sua vantagem absurda de ouro.

Vídeo do Barão:

Após a execução do Barão bastou apenas 1 push por parte da Kabum para finalizar a partida e garantir a 1º colocação do campeonato. Um jogo extremamente rápido (24 minutos) e bem jogado por parte da Kabum, com erros grotescos da CNB!

Conclusão

No fim das contas, podemos perceber como o nível 1 falho da CNB foi fundamental para a vitória da Kabum, pois deu para os Ninjas todas as armas que eles queriam para criar o seu snowball. E, então, com uma maestria no macro, foi exatamente o que fizeram. Criaram vantagens absurdas no meio, na selva, e na rota de baixo!

Apesar de alguns overs durante a partida, o jogo da Kabum foi impecável e preciso. O caçador, Ranger, sabia exatamente onde e quando deveria estar nas rotas, e o time, no geral, teve um ótimo desempenho individual, principalmente o Titan, que deu 39.5% do dano do total do time,

Por parte da CNB, nós podemos perceber que após a pausa do Rift Rivals, os times a estudaram e já entendem a maneira como jogam, suas fraquezas e pontos fortes. Isso talvez explique sua queda, mas a questão que fica é:

Os Reis conseguirão se levantar a tempo?

¹Kill Pressure: “Pressão de Kill” é a capacidade que a rota de um time tem de matar a mesma rota do time inimigo. Ex.: Thresh e Jhin tem Kill Pressure contra Nami e Ezreal.

Vinicius “Zero” Pereira acompanha o cenário nacional e internacional competitivo de LOL há mais de 5 anos e atualmente trabalha como analista na LDL E-Sports.

Além disso, atua no Escola de Invocadores criando conteúdos relacionados ao CBLOL e análises em geral.